Testemunho: Fabiano

Data: 21/05/2018 -

II Tm. 1:6: "Por este motivo te lembro que despertes o dom de Deus que existe em ti pela imposição de minhas mãos".

Glorifico a Deus pela ida do Ap. Ricardo Costa que, mais que um simples toque físico, com sua sinceridade e visão de Reino, o servo do Senhor realmente, não apenas clama ao precioso Espírito Santo para que o poder seja transferido, como também pacientemente o ensina.

Como ele mesmo certa vez disse: Mais importante do que ter é saber usar ! A cobertura apostólica juntamente com a aliança de oração e treinamento prático tem me permitido vivênciar níveis que para mim foram desconhecidos durante longos dez anos de minha busca sem resultado.

Se há algo que deixa o servo feliz é produzir fruto para o reino de seu Senhor, estando alinhado com o seu chamado em Cristo Jesus. Para citar um exemplo, fui ministrar em uma cidade, as horas já eram avançadas, a mensagem tinha fluido com poder, então chegou o momento crucial, afinal tratava-se de um seminário de cura e libertação. Confesso que relutei para aceitar o convite, mas após ter o privilégio de passar um final de semana com o Apóstolo, fui convencido do dever de atender o ide do Senhor Jesus, que não se limita apenas ao avivamento, mas também a se compadecer pelo próximo, a levar a liberdade do céu aos cativos e o bálsamo de Gileade aos enfermos.

Não tinha mais volta eu estava lá, e por mais que as revelações haviam fluído e famintos foram batizados cada vez a fila aumentava mais. Todos esperando pelo toque da cura, pela oração que houvesse concordância do Senhor assinando a alta celestial e quebrando as correntes dos aprisionados.

Para aumentar ainda mais minha preocupação, claro que isso contribuiu ainda mais para o temor e meu clamor interno, a câmara que transmitia tudo ao vivo foi posicionada ao meu lado! Óh agora era Jesus e eu, sentia que precisa mais ainda de Jesus do que cada solicitante naquela fila.

Então perguntei a primeira pessoa qual a sua causa? E ela me respondeu: Tenho uma ferida terrível que não cicatriza e não pára de doer. Impus as mãos orei ao Senhor e ordenei no nome de Jesus o fim daquele mal, e de repente bum, caiu no poder do Senhor Espírito Santo. E assim prosseguiu um a um, eu perguntava a causa, e todos que estavam sentido quaisquer tipos de dores foram imediatamente curados.

No dia seguinte a irmã veio me procurar no início do culto dizendo que a infecção havia cicatrizado e o incômodo havia passado para honra e glória do nome do Senhor Jesus Cristo, àquele que é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

 .

Indice de Testemunhos Página Principal

 .